Fortuna Literária - Cesar Poletto

Poetizar é exteriorizar, é exaltar o belo, e, acima de tudo, embriagar-se com a vida.

Textos

QUAL O PERQUIRIR
Adentre
Ferozmente, infle
Cative-se por existir
Intente ser o mais feliz.

À hora boa
Na sala d'alma
Adentre.

Sorva o mel
A apagar o roxo
A acender o lume.

Crave bela joia em testa alheia
Alumie a vela, há maleita!
Aprecie o vinho
Enterneça
Emudeça grandes verdes lagos.

Adentre...
Desentoque a coruja e a liberte
Um voo dócil, perene
Em perplexo vórtice.

Eis a linguagem do amor!
Ei-la sorrindo
A aportar, a desembarcar
E a nunca mais partir!

Bem vindo, quisto... Adentre!

Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 11/01/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras