Fortuna Literária - Cesar Poletto

Poetizar é exteriorizar, é exaltar o belo, e, acima de tudo, embriagar-se com a vida.

Textos

CAROL
Tal o mar a vir ao bem
Aportou manso
Ledo encanto!
Ao pé da cisma
Em Bachiano sentimento.

A voz macia, delicadíssima
Engalanada
A ceifar o desleixo
Deste ninho castigado.

Me escuta e treme
Meu temor se esvai à miúda
Ora, viva!
É ela... Só pode ser!

Dona da razão
Átimos e contundência
A não restar dúvida, a não acreditar.

Sol à meia-noite no coração do poeta
É a nota, sustenida e solta
Incrédulo!
Contudo, rindo
Sonhando, sonhando...

A esperar.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 08/01/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras