Fortuna Literária - Cesar Poletto

Poetizar é exteriorizar, é exaltar o belo, e, acima de tudo, embriagar-se com a vida.

Textos
Acrósticos (3) Cartas (2) Contos (5)
Poesias (49) Prosa Poética (643) Sonetos (46)
Título Categoria Data Leituras
A MAIS LONGA PROSA DE TODAS, POIS A MENTE HUMANA TEM MEANDROS QUE A PRÓPRIA IGNORA, PARA QUE POSSAMOS SOBREVIVER NO ESPAÇO ATEMPORAL Prosa Poética 21/12/15 16
A Maldição dos Insetos Poesias 12/07/06 84
A Mão da Morte Prosa Poética 05/08/06 32
A MARCHA DA VIDA URGE COMO O TEMPO Prosa Poética 15/04/09 25
A ME JANTAR Prosa Poética 09/07/08 32
A MOÇA E O MUNDO Prosa Poética 10/09/07 45
A MORRER DE PAIXÃO Prosa Poética 04/05/15 13
À Morte Prosa Poética 31/07/06 33
A Morte do Esquipático Prosa Poética 25/09/06 38
A MORTE E SUAS ANÁGUAS Prosa Poética 21/08/09 19
A NAUFRAGAR Prosa Poética 31/03/16 21
A PAZ A TARDAR Prosa Poética 29/11/06 37
A PAZ QUE PERQUIRIMOS Sonetos 20/08/09 18
A PODRIDÃO HUMANA Prosa Poética 22/07/08 62
A ROSA E A VIDA Prosa Poética 21/11/07 81
A ROSA E O ESPINHO Prosa Poética 06/02/14 8
A SÓ COM A VIDA POR QUASE UM INSTANTE Prosa Poética 19/01/10 24
A Sonhar Prosa Poética 05/07/06 40
A TI, RELES EXISTÊNCIA Prosa Poética 21/11/08 45
A TOCAR AS DOZE PONTAS DO CÉU Prosa Poética 27/08/08 36
Página 2 de 38 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras